Boa Tarde! Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018 - Capanema-PA

noticia
 

Operação Lei Seca provoca tumulto e tem até tiros em Salinópolis, no Pará. No último domingo (8) de Julho.

Promotor da Justiça Militar investiga conduta de secretário adjunto da Segup durante ação policial

Operação Lei Seca provoca tumulto e tem até tiros em Salinópolis, no último domingo (8).

Promotoria da Justiça Militar investiga a conduta do coronel André Cunha, secretário adjunto da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Pará (Segup), durante uma operação realizada no domingo (8) em Salinópolis, no nordeste do estado. De acordo com o promotor Armando Brasil, ao analisar os vídeos compartilhados nas redes sociais, a conduta do secretário durante uma prisão foi autoritária, intimidadora e de abuso de poder ao efetuar disparos em via pública.

Em nota, a Susipe esclarece que um dos homens abordados durante a ação tentou fugir quando o coronel realizou disparos de advertência, seguindo padrões que não colocaram a vida de ninguém em risco.

“Ele não podia agir daquela forma, isso foi crime militar e abuso de poder. A utilização de arma de fogo deve ser em última instância, quando o agente está em ameaça e com a vida em risco. Ele agiu de forma arbitrária e intimidadora ao disparar em via pública”, explicou Armando Brasil.

O promotor disse que ainda nesta segunda-feira (9) será encaminhado um ofício para abertura de inquérito na Corregedoria da Polícia Militar. “Estou enviando um ofício para a Corregedoria para que seja aberto um inquérito contra a conduta do secretário adjunto da Segup”.

Armando Brasil também ressalta que encaminhará uma abertura de inquérito na justiça comum contra os agentes do Departamento de Trânsito (Detran) que estava segurando e prendendo pessoas durante a operação.

“Vimos ali também um nítido desvio de função de funcionários do Detran realizando prisões de pessoas, algemando pessoas. Eles não podem fazer a função que é destinada à Polícia Militar”, detalhou Armando Brasil.

Em nota, a Segup informou que a abordagem do secretário adjunto André Cunha aconteceu às 17h de domingo (8) quando foi dado ordem de parada para Marivaldo Melo Santa Brígida, portador de CNH vencida, e Jonas Teixeira Canto. Eles se recusaram a seguir a ordem e receberam voz de prisão.

Ainda segundo a Segup, Marcos Aurélio Albuquerque do Vale, inabilitado, assumiu a direção da moto para fugir, tentando atropelar o coronel André Cunha, mas foi também detido. A companheira de um dos homens tentou tirar a arma de um dos policiais. Um dos homens tentou fugir, quando o coronel realizou disparos de advertência, seguindo padrões que não colocaram a vida de ninguém em risco.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Site diaenoiteporai.com no (91) 98140-7376.

 

mural

Mural de Recados

Veja +

 

Dia e Noite Por Aí

O Novo Fenômeno da Galera

Início

Coberturas

Mural

Notícias

Contatos

© 2010 - 2011 Dia e Noite Por Aí
Web Designer - Weikmam Joel